Crianças abusadas pelo próprio pai - INDIGNAÇÃO

Escrevo esta mensagem num momento de total tristeza, desilusão e sensação de impotência diante do caso abaixo:

 

A menor MARILIA COSTA JAQUES de 7 anos foi vítima de abuso sexual, cujo principal suspeito é o pai MARCO AURÉLIO DO SACRAMENTO JAQUES (DCAV - REGISTRO DE OCORRENCIA 947-00104/2011). A menina esteve internada do Instituto Fernandes Figueira, onde foi prestado todo atendimento que COMPROVOU o abuso sofrido.

 

Há ainda a suspeita (sob verificação no conselho tutelar de Madureira) de que o filho MARCOS VINÍCIUS DA COSTA JAQUES de 4 anos e o enteado DANIEL DA COSTA E SILVA de 13 anos também teriam sido abusados pelo acusado.

 

A menina já prestou depoimento na DCAV, onde teria afirmado as acusações contra o pai e não cansa de repetir para psicólogos ou quem quiser ouvir, com riqueza de detalhes toda sorte de pornografia e atos libidinosos aos quais foi submetida. O menino de 4 anos também relata muitos dos abusos sofridos.

 

O acusado já tentou fugir (fato denunciado ao Disque Denúncia, o que impediu a fuga) e está em casa, sem trabalhar (nunca trabalhou na vida), usufruindo o dinheiro do bolsa família dos filhos enquanto a ex companheira e as crianças vivem praticamente escondidos, aterrorizados com a possibilidade do acusado aparecer a qualquer momento.

 

A mãe já está ficando numa situação difícil em sua nova residência, pois as crianças menores são tidas como mal educadas (pelo tanto de pornografias que falam e tentam simular entre si ou com coleguinhas) e o mais velho é tido como louco, pois passou a ter um comportamento como se fosse autista (vive isolado do mundo, até mesmo na escola).

 

Tudo o que foi solicitado/orientado fazer pelo Conselho Tutelar e DCAV vem sendo feito.

 

A mãe e a criança estão aguardando atendimento multidisciplinar no NACA e, especialmente a menina na qual houve a comprovação do abuso, foi ao posto de saúde mais próximo da residência e está aguardando contato telefônico para consultas com Neurologista, Psicólogo e Fonoaudiólogo.

 

Apesar de não ser advogada nem policial, entendo que o acusado não foi preso por que não houve flagrante, mas é complicado para quem está do lado de cá, sofrendo o problema, vendo uma família destruída, crianças que tiveram sua inocência roubada e que sofreram tanta violência física, sexual e psicológica, ver o acusado solto.

 

A mãe, que é uma pessoa com pouca instrução, está muito revoltada, doente e achando que houve uma inversão de papéis, uma vez que ela e os filhos praticamente fugiram de casa e estão escondidos e o abusador continua solto e impune.

 

Peço sua ajuda para que haja maior rigor e celeridade na verificação da denúncia relatada.

 

Se houver alguma possibilidade legal, que esse cidadão seja preso temporariamente (enquanto é feita a averiguação), uma vez que as queixas no Conselho Tutelar a respeito da conduta dele para com as crianças são recorrentes e também temo pela minha segurança, pois sou prima dele e estou auxiliando a família (a ex-companheira e as crianças).

 

Não há nenhuma medida protetiva adotada.

 

Por favor, ajude essas crianças.

 

Causa muita dor, revolta e tristeza ver que com tantos indícios ver esse sujeito livre por aí, podendo fugir ou atentar contra a família a qualquer momento.

 

Respeitosamente

 

 

Cláudia Sobral 
21 9235-4224 

Exibições: 42

Comentar

Você precisa ser um membro de Casé Fortes para adicionar comentários!

Entrar em Casé Fortes

Download da Cartilha

Adquira a CAMISA da campanha

 

ILOJA VIRTUAL "TODOS CONTRA A PEDOFILIA", por Danusa Biasi

https://linktr.ee/tcpbrasil

Membros

Palestra sobre CRIMES DE PEDOFILIA

Entre em contato:
e-mail:
case@viaceu.com.br
telefone
37.3691.3169
Instagram
@case_fortes

© 2021   Criado por Carlos José e Silva Fortes.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço