Estava eu assistindo TV agora pouco. Se tratava de um debate na MTV, onde Lobão recebia convidados que discutiam sobre crimes na internet, "liberdade" digital, domínios, privacidade e blabla. Assunto interessante, por sinal. Mas, não só interessante, esse assunto anda sendo cada vez mais tramitado, corriqueiramente difundido pelo jornalismo, o responsável. Não que seja novidade, crimes e casos de pedofilia que nascem na grande rede, não que seja. Mas o fato d'isto tudo, dessa trama toda, estar sendo discutida por toda a massa, é algo realmente muito progressista.
Nesse último fim de semana, o Fantástico exibiu uma reportagem investigativa sobre crimes de pedofilia que têm como nascedoiro a internet. Criaram tipo de armadilha pra abordagem de pessoas que usam essa ferramenta poderosa e eficaz (aliada à falta de um seguro e responsável aninho familiar, sempre me intrigo com isso) para aliciamento de menores, à pratica sexual ilícita, posteriormente, obviamente. Consequentemente. Sensacional reportagem, pena que seja só a ponta da ponta do iceberg...
Sobrepondo, refriso com mais calma o lance da falta de aninho familiar: eu acho, demais, que grande parte dos crimes e quase-crimes envolvendo pedófilos acontece por conta disso, da falta de acompanhamento dos pais na "vida virtual" dos filhos. Creio eu que hoje em dia a ausência dos pais na vida dos filhos tornou o computador pessoal uma espécie de "babá", e até mesmo uma "válvula de escape" pra suprir o distanciamento deles da realidade familiar. Há casos, até, em que os próprios pais vêem na máquina um refúgio, simplesmente "jogando" os filhos no vórtex de informação infinito e inseguro, amarrados por um ineficiente frágil barbante pseudo disciplinar que, se arrebentado ou violado, se desfaria despercebidamente. Ou seja, não dão a mínima pra o que os filhos andam acessando ou visitando, tanto quanto com quem se relacionam, e mantém relações. E esse distanciamento é uma fatalidade, agregado ao fato de que, na adolescência, o menor "se fecha" ainda mais pra o que o cerca. Agravando, ele "se abre" à toda magia do mundo virtual, toda facilidade do "mundo ao alcance das mãos" e aquela coisa toda. É aí que o criminoso, sabendo disto (e munido de um letal poder de persuasão), faz seu caminho.


Essa postagem foi retirada do meu blog pessoal:

Exibições: 37

Comentar

Você precisa ser um membro de Casé Fortes para adicionar comentários!

Entrar em Casé Fortes

Comentário de ORÁCULO DO DELFUS em 17 março 2010 às 22:33
FICO FELIZ E SATISFEITA POR LER ESTE TEXTO.

CD DIA MAIS ESTAMOS CONSEGUINDO ALERTAR E CONSCIENTIZAR PESSOAS Q JAMAIS IMAGINARAM O Q PODE OCORRER NO MUNDO VIRTUAL.

À BEM POUCO TEMPO O USO DO COMPUTADOR SE FAZIA PRESENTE NA CLASSE ALTA E MÉDIA D NOSSA SOCIEDADE.

E HJ; ELE SE FAZ PRESENTE NA MAIS HUMILDE FAMÍLIA EM DECORRÊNCIA D MUITAS ESCOLAS DAREM ACESSO ÀS CRIANÇAS.

A LÁSTIMA MESMO É DISPONIBILIZAR ESTE TÃO CONSAGRADO MUNDO VIRTUAL SEM ALERTAR, ATÉ MESMO DTR D UMA ESCOLA O PERIGO Q ELE TRÁS À CD ADULTO, JOVEM, ADOLESCENTE E CRIANÇAS.

O Q VC DISSE É VERDADEIRAMENTE CORRETO.

O USO DO COMPUTADOR É UMA VÁLVULA D SCAPE ÀQUELES PAIS Q SABEM Q SEU FILHO ESTÁ DO OUTRO LADO DA PAREDE E Ñ NAS RUAS.

MAS INFELIZMENTE ESTES PAIS; Ñ SABEM Q O PERIGO TB MORA PERTO.

INFELIZMENTE Ñ SABEM.

Download da Cartilha

Adquira a CAMISA da campanha

 

ILOJA VIRTUAL "TODOS CONTRA A PEDOFILIA", por Danusa Biasi

https://linktr.ee/tcpbrasil

Membros

Palestra sobre CRIMES DE PEDOFILIA

Entre em contato:
e-mail:
case@viaceu.com.br
telefone
37.3691.3169
Instagram
@case_fortes

© 2021   Criado por Carlos José e Silva Fortes.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço