Olá!!!

Tenho um filho de quatro anos e no meio de setembro de 2012 ele começou a ter algumas atitudes da qual não entendia, não queria que desse banho nele, ia no banheiro e não queria q o limpasse, não ficava mais assistindo TV no quarto, mesmo q eu estivesse na sala ao lado de porta aberta como sempre acontecia, mas até então achei "normal".

Ele ficava período integral na escola e sempre gostou muito de ir, até q começou a chorar e dizer q não queria  mais ir e começou a acordar gritando no meio da noite. No dia 02/10/12 ele chegou muito quieto e se isolou, ao vê-lo assim perguntei o que estava acontecendo, e ele disse q não queria mais brincar com a "prô". Perguntei como eles brincavam, ele disse que se falasse eu ficaria triste e brigaria com ele. Depois de muito dizer que não ficaria e que não ia fazer nada, ele me confessou que essa professora estava pegando na "piroca" dele e que não havia sido ele que tinha machucado a coleguinha e sim ela, ele ainda me falou que no bumbum doía e que não podia colocar o dedo e fez o gesto. Na hora me desestruturei, mas como ele estava atento a todos meus atos apenas disse que ele não iria mais pra escola e que ela não ia mais fazer aquilo o acalmei em meus braços e ele me abraçou e em seguida foi tomar banho todo feliz como a muito tempo não o via.

No dia seguinte levei ele no conselho tutelar e pedi que ele contasse a história pra conselheira depois de insistir ele falou pra conselheira que na hora pediu que eu fosse a delegacia da mulher com ele, Dei um depoimento, pois ele não queria mais falar e só chorava. Fui a delegacia várias vezes e eles sempre dizem que estão aguardando o comparecimento de outra mãe que nem sequer foi localizada, só a chamaram a professora para depor esta semana, não sei mais o que fazer, como agir e se tem algo que possa ajudar a acelerar o processo, essa professora continua dando aula na rede de educação infantil, sendo que a direção da escola e até o Conselho de Educação já sabe e nada foi feito. Tive que mudá-lo de escola, não consigo mais trabalhar em paz, pois a todo momento não sei o que pode estar acontecendo com ele, e sei que isso o afeta, ele não dorme mais sozinho tem medo do escuro, não brinca mais como antes e até o relacionamento dele com outras crianças mudou.

Estou levando ele na psicóloga que a delegacia me indicou, mas não vejo melhoras nele e cada vez que vou saio pior.

Por favor preciso saber se tem algo que posso fazer para que esse processo seja agilizado, tem algum outro órgão que posso procurar???

Não sei mais o que fazer, não consigo mais seguir em frente com esse problema

Por favor aguardo resposta...

Grata Talita

Exibições: 461

Responder esta

Respostas a este tópico

Boa tarde Talita,

De onde você é? Gostaria de conversar com vc sobre seu caso. Sou psicóloga, advogada e estou acompanhando alguns casos de crianças vítimas desse crime.

Por favor, envie-me um e-mail: luctorquato@gmail.com

Um abraço,

Luciana

Muitas mulheres abusam de crianças e essa professora do caso ainda fez manipulação anal. O que uma pessoa dessa tem na cabeça? Não perca tempo. Essa professora é um perigo para as crianças.

Responder à discussão

RSS

Download da Cartilha

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Adquira a CAMISA da campanha

 

ILOJA VIRTUAL "TODOS CONTRA A PEDOFILIA", por Danusa Biasi

https://linktr.ee/tcpbrasil

Membros

Palestra sobre a CPI da Pedofilia

© 2020   Criado por Carlos José e Silva Fortes.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço