MT: homem pega 35 anos de prisão por estupro e morte de criança
26/03/2010 05:03:00 - JB Online

Portal Terra

CUIABÁ - Edson Alves Delfino, 31 anos, foi condenado nesta quinta-feira à noite pelo Tribunal do Júri de Cuiabá (MT) por matar e abusar sexualmente do garoto Kayto Guilherme Nascimento Pinto, 10 anos. Delfino foi condenado a uma
pena de 35 anos e três meses de prisão pelos crimes de homicídio qualificado,
atentado violento ao pudor e ocultação de cadáver. Durante o julgamento, que
durou 12 horas, o auditório do Fórum de Cuiabá esteve lotado por uma plateia
formada por estudantes de direito, familiares da vítima, profissionais da
imprensa e curiosos.

A promotoria acusava o assassino de que ele sabia que estava cometendo um crime e não possuía transtorno psiquiátrico. Enquanto a defensoria pública afirmava que Delfino possuía um transtorno psiquiátrico e deveria ser recolhido
numa cela especial, o perito criminal do Instituto Médico Legal (IML) e
psiquiatra, Jonas Valen ça, negava essa afirmação no seu depoimento. Valença
ressaltou que o assassino escolhia as vitimas, tanto que possuía em seu celular
a foto de cinco garotos - entre eles Kayto, a vítima.

"Ele (Edson Delfino) é uma pessoa extremamente inteligente, e estava preocupado com o que estava por vir após o julgamento. Delfino matou duas vezes porque as vítimas ameaçaram contar o fato. Acredito que podem ter ocorrido
outros atos de Pedofilia, mas que não
terminaram em mortes, só que ele não revelou, fugindo quando o questionávamos",
disse Valença.

Delfino é reincidente nos crimes. Ele abusou sexualmente e matou a pauladas o garoto Anderson Costa da Silva, 10 anos, na cidade de Primavera do Leste (MT), em 1999. O outro garoto que o acompanhava não teria sido assassinado por Delfino
porque fingiu estar morto. Por este crime, Delfino foi condenado a 46 anos de
cadeia, mas foi beneficiado com a progressão de regime e passou para o regime
semiab erto após cumprir uma parte da pena. Nesse período de quatro meses de
liberdade condicional, Delfino começou a prestar serviço no residencial onde
morava o garoto Kaito Pinto e se interessou por ele.

Exibições: 118

Comentar

Você precisa ser um membro de Casé Fortes para adicionar comentários!

Entrar em Casé Fortes

Comentário de ORÁCULO DO DELFUS em 26 março 2010 às 19:29
INFELIZMENTE A LEI É P/ TODOS.

MAS NESTE CASO, A NINHARIA D CADEIA P/ ESTE homem FOI POUCO, MUITO POUCO E APOSTO Q QDO SAIR, AINDA VELHO; VOLTARÁ À PRATICAR OUTROS CRIMES HEDIONDOS.

Download da Cartilha

Adquira a CAMISA da campanha

 

ILOJA VIRTUAL "TODOS CONTRA A PEDOFILIA", por Danusa Biasi

https://linktr.ee/tcpbrasil

Membros

Palestra sobre CRIMES DE PEDOFILIA

Entre em contato:
e-mail:
case@viaceu.com.br
telefone
37.3691.3169
Instagram
@case_fortes

© 2021   Criado por Carlos José e Silva Fortes.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço