Inaugurada Delegacia da Polícia Federal em Divinópolis - Mais uma aliada no combate aos Crimes ligados a Pedofilia

A sétima Delegacia Regional da Polícia Federal foi inaugurada hoje (27/01), à Rua Guaracy Carlos de Freitas, 710, Santa Clara (próximo a Escola Estadual Jovelino Rabelo). Com mais de 1.800 metros quadrados de construção, a Delegacia está provida de boa infra-estrutura com sistema de refrigeração integrado, ampla garagem para viaturas, estacionamento, moderna estrutura tecnológica, auditório, monitoramento eletrônico e corpo de 40 servidores.

Encerrada a cerimônia de inauguração, as componentes da mesa de honra foram convidadas a deslocar-se à entrada da nova Delegacia para o desenlace da fita inaugural, o descerramento da placa comemorativa e o descerramento da galeria de valores da Polícia Federal. Autoridades civis e militares e demais convidados visitaram a instalação, e em seguida todos foram convidados a participar de coquetel comemorativo pela inauguração.

A instalação da Delegacia de Polícia Federal em Divinópolis, autorizada pela portaria de junho de 2009 do Ministro da Justiça, está preparada para realização gradual de todos os serviços prestados pela Polícia Federal: emissão do Novo Passaporte Brasileiro em Padrão ICAO, registro e porte de armas, atendimento a estrangeiros, fiscalização de empresas de segurança privada, controle de produtos químicos e trabalho relativo à polícia judiciária.

“A unidade não se trata de posto, mas de Delegacia Regional”, destaca o delegado Daniel Souza Silva, que foi chefe do setor de logística e é agora chefe da delegacia da Polícia Federal. Além de Divinópolis, a circunscrição de atuação da Delegacia abrangerá outros 77 municípios no Centro-Oeste, alguns dos quais representados pelo prefeito na solenidade de inauguração. “Isso vem firmar a descentralização da Polícia Federal que vimos realizando em Minas Gerais e é agora consolidada com a sétima Regional no Estado”.

O chefe da Delegacia disse que os municípios que agora fazem parte da Regional pertenciam a Belo Horizonte. Realizado o estudo, verificou-se que haveria, por exemplo, grande demanda para emissão de passaportes, e o público pode agora procurar a unidade, em lugar de deslocar-se a BH. Ele acrescenta que, em investigações da Polícia Judiciária, é necessário atuar em tráfico de drogas localmente, além de outros crimes de atribuição da Polícia Federal.

Cerca de mais de R$ 1 milhão foi investido pela Polícia Federal, incluindo equipamentos, computadores, mobiliário e sistema de investigação. “Começaremos com efetivo de cerca de 40 pessoas que trabalharão no prédio”, disse o chefe da Delegacia. “Mas, por tratar-se de unidade da Polícia Federal e dependendo da demanda, poderemos receber policiais federais de outras unidades para trabalharem em determinadas investigações”.

“As dependências da Delegacia Regional são bem funcionais, dentro de conceito particular de boa acessibilidade ao público e conforto ao servidor”, comenta Luiz Fernando Corrêa, diretor geral da Polícia Federal, durante visita à instalação, acompanhado por outras autoridades. “A delegacia tem todas as condições de funcionamento necessárias, resultado de esforço conjunto da prefeitura de Divinópolis e da Polícia Federal”.

Do ponto de vista operacional, Divinópolis é região estratégica em Minas Gerais, disse o delegado Jerry Antunes de Oliveira, Superintendente Regional da Polícia Federal em Minas Gerais. O município pode auxiliar o órgão de segurança pública em combate a crimes de atribuição à Polícia Federal, notadamente o narcotráfico e o crime organizado.

O diretor geral da Polícia Federal disse que Divinópolis é ponto estratégico por fatores determinantes, tais como número de inquéritos, demanda da população, existência de Justiça Federal e Ministério Público Federal. O conjunto autoriza a instalação da Delegacia.

O estudo sobre a necessidade de centralizar a polícia em Minas Gerais já vem sendo realizado desde a gestão de Marcos David Salem, ex-Superintendente Regional e atual Diretor de Inteligência Policial da Polícia Federal em Minas Gerais. O chefe da Delegacia disse que, quando conseguiu a autorização de Brasília para abrir a unidade e a procurou, a atual administração deu-lhe total apoio, o que culminou com a instalação.

A implantação da unidade da Polícia Federal teve o empenho da Direção Geral, da Superintência Regional e da prefeitura de Divinópolis. “A segurança pública é dever do Estado e responsabilidade de todos”, disse o prefeito Vladimir Azevedo. “O combate à criminalidade é orçamentariamente dever maior do Estado e da União, mas, quando chamado, o município que administro colabora, porque a vida das pessoas está em primeiro lugar.”

O prefeito ressalta que implantação da Delegacia em Divinópolis gerará turismo de negócio, e as pessoas que vêm trabalhar para a Polícia Federal localmente terão de alugar imóvel, abastecer o carro, consumir produtos em padarias e supermercados. “O processo fomentará o mercado mobiliário e o comércio varejista, além do turismo de negócio”.

O vice-prefeito Francisco Martins analisa a instalação da Polícia Federal em três âmbitos. Primeiro âmbito, segurança pública. “O órgão vem ajudar na engrenagem do sistema de segurança pública, que compreende prevenção, inteligência, Poder Judiciário e recuperação de condenados”. Segundo âmbito, turismo de negócio: “Com a Polícia Federal abrangendo 77 cidades, muitas pessoas virão a Divinópolis para usar algum tipo de serviço e gerar negócio aqui”. E terceiro âmbito, desenvolvimento público do município: “Para cada instituição pública instalada em Divinópolis, haverá mais servidores públicos que possuirão vencimento, o investirão no comércio e gerarão riqueza para o município”.

“Queremos descentralizar as gestões em termos orçamentários, operacionais e de inteligência de Brasília para as superintendências, para que a Delegacia localmente tenha a mesma capacidade que as ilhas de excelência dos órgãos centrais” disse o Diretor geral da Polícia Federal, num dos breves intervalos na visitação. Divinópolis, segundo ele, terá a mesma capacidade de atendimento de qualquer grande centro e pode buscar aquilo que lhe faltar. A idéia é que a equipe apresente aqui o mesmo padrão de serviço de qualquer unidade, por isso o cuidado com as instalações.

O Superintendente Regional explica que dentro do processo de interiorização dos serviços da Polícia Federal em Minas Gerais e devido à dimensão territorial do Estado, a implantação da sétima Regional é marco inicial do projeto de médio prazo. Também outras delegacias no interior e em quais localidades serão implementadas têm sido objeto de estudo para elevar o serviço ao cidadão, e o Estado em sentido amplo atender a demanda da sociedade.

O projeto que trouxe a Delegacia Regional para o município começou a ser desenvolvido à época em que o diretor de Inteligência Policial Marcos David Salem era superintendente regional em Minas Gerais, em conjunto com o atual superintendente Jerry Antunes. “Tivemos o apoio da prefeitura, realizamos grupo de trabalhado, e a coisa deu certo. Posteriormente saí e fui trabalhar em Brasília, então o Dr. Jerry Antunes prosseguiu como superintendente e executou o projeto com o delegado Daniel Souza.”

Com o início das atividades o planejamento da sétima Regional em Divinópolis está já concluído. A partir daí a Polícia Federal poderá mensurar a demanda apresentada pela sociedade no serviço administrativo e na área operacional, para manter o padrão de excelência de prestação de serviço.

Em estudos da Polícia Federal preliminares, as regiões altamente preocupantes foram Ipatinga, no Vale do Aço, e Varginha, no Sul de Minas, com possível seção da PF em Pouso Alegre; e, na região Oeste do Estado, Patos de Minas poderia também ser atendida, em projeto de médio e longo. Antes mesmo da interiorização da centralização, porém, a PF tem como prioridade uma delegacia do Aeroporto Internacional de Confins, haja vista a relativa proximidade de eventos internacionais, como Copa do Mundo 2014 e Olimpíada 2016, dos quais Minas Gerais será sede.

Promotor de Justiça Carlos Fortes, Prefeito Vladimir Azevedo, Dra. Zenídia Fraga, Diretor Geral da Polícia Federal Dr. Luiz Fernando Corrêa, Vereadora Dra. Heloísa Cerri e o Deputado Jaime Martins

A Polícia Federal contribuirá em muito para o combate aos Crimes Ligados à Pedofilia em nossa região, especialmente os delitos de poronografia infantil e tráfico de pessoas.


Vladimir Azevedo, Prefeito de Divinópolis, e Jaime Martins, Deputado Federal, apoiam a campanha TODOS CONTRA A PEDOFILIA. O Deputado aprovou e comentou a LEI DA PORNOGRAFIA INFANTIL (Lei 11.829/2008), proposta pela CPI da Pedofilia.

Ouça o comentário:JMF fala CPI Pedofilia 17112008.mp3

Exibições: 443

Tags: Carlos Fortes, Divinópolis, Jaime Martins, Pedofiilia, Polícia Federal, Vladimir Azevedo

Comentar

Você precisa ser um membro de Casé Fortes para adicionar comentários!

Entrar em Casé Fortes

Download da Cartilha *NOVA 2013*

Fotos

Carregando...
  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Adquira a CAMISA da campanha

 

I_M_P_O_R_T_A_N_T_E   (N_O_V_O):

danleros@bol.com.br

DEVIDO AO GRANDE NÚMERO DE SOLICITAÇÕES, A EMPRESA “DANLERO'S”, ATENDERÁ A PEDIDOS DE

C_O_M_P_R_A_S

DE CAMISAS, NO VALOR NECESSÁRIOS À COBERTURA DOS CUSTOS.

SOMENTE DURANTE OS EVENTOS DO MOVIMENTO “TODOS CONTRA A PEDOFILIA” HAVERÁ

S_O_R_T_E_I_O_S DE CAMISAS G_R_A_T_U_I_T_A_S,

REALIZADOS A CRITÉRIO DO PROMOTOR DO EVENTO.

PARA NOVOS PEDIDOS DE COMPRA DE CAMISAS:

Você quer uma camisa da campanha TODOS CONTRA A PEDOFILIA? Ao usar esta camisa você expressa sua INDIGNAÇÃO contra os crimes ligados à Pedofilia, contra o abuso sexual, contra a exploração sexual de crianças e contra a pornografia infanto-juvenil! Faça parte dessa luta!

1 - Se REGISTRE no BLOG;

2 - Envie um e-mail dizendo o ENDEREÇO da entrega e o TAMANHO da camisa para:

danleros@bol.com.br

*** A*T*E*N*Ç*Ã*O ***

 E-MAIL PARA PEDIDOS DE COMPRAS DE CAMISAS:

danleros@bol.com.br

Membros

Palestra sobre a CPI da Pedofilia

© 2014   Criado por Carlos José e Silva Fortes.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço