O fim de semana foi marcado por violência contra crianças e adolescentes em Cuiabá. Foram 3 tentativas de estupro e 1 caso consumado. Em duas dessas ocorrências os suspeitos são os padrastos das vítimas.

Um deles ocorreu na sexta-feira (25), mas o suspeito foi preso somente no sábado e liberado na manhã deste domingo por não ter sido flagrante. W. K. M., 10 anos, diz ter sido abusada pelo padrasto, o pedreiro Lucas Pereira Pinto, 38.

A mãe da menina chegou a encontrar absorventes usados no cesto de lixo do banheiro. A filha negou que tivesse acontecido algo sério, apenas que havia menstruado pela primeira vez.

Depois disso a mãe viu manchas de sangue na roupa íntima do parceiro. Ainda crendo que a menina havia menstruado resolveu levá-la à Policlínica para uma consulta, contra a vontade do marido. Lá, a menina contou ao médico e à enfermeira que havia sido abusada sexualmente.

O suspeito foi levado ao Centro Integrado de Segurança e Cidadania do Planalto, mas liberado 24 horas depois, pois não se tratava de flagrante. Lucas disse aos Policiais que estava "possuído pelo demônio".

Na madrugada de ontem (27), V. N. C., 9, foi abusada pelo padrasto também dentro de casa. Segundo o Boletim de Ocorrências, a mãe recusou ter relações sexuais com o companheiro. Com isso, o suspeito Ronaldo David de Morais, 22, saiu do quarto do casal.

Tempo depois, a mulher flagrou Ronaldo sem roupa, na cama da filha, acariciando a menina. A mulher repreendeu o companheiro, que revidou com um soco. O suspeito fugiu. Na noite de sábado (26), R.V.R, 9, foi chamada pelo vizinho Edulino Santos de Souza, o qual teria dito que o pai dela estava ao telefone.

Segundo consta no B.O, a pequena foi até a casa de Edulino, onde ele teria a trancado no quarto e começado a beijá-la. Foi então que a tia da garota foi até a casa dele e a menina conseguiu fugir.

Revoltada, a vizinhança foi à casa do suspeito para agredi-lo. Quando a polícia chegou ao local do ocorrido, Edulino estava baleado e foi encaminhado ao Pronto-Socorro.

Conforme a Polícia, Edulino era companheiro de cela do pai da vítima, Denivaldo Vieira dos Santos, conhecido como "Deni". Na manhã de ontem o Cisc Planalto recebeu a denúncia de que um homem havia tentado violentar duas meninas, de 11 e 8 anos.

Ambas relataram que estavam em casa quando um homem invadiu a residência e começou a tirar a roupa de uma delas.
FONTE: http://www.midianews.com.br/?pg=noticias&cat=3&idnot=43374

Exibições: 102

Responder esta

Respostas a este tópico

Todo dia, toda hora....um caso!! Meu Deus... o que fazer mais??

Responder à discussão

RSS

Download da Cartilha

Adquira a CAMISA da campanha

 

ILOJA VIRTUAL "TODOS CONTRA A PEDOFILIA", por Danusa Biasi

https://linktr.ee/tcpbrasil

Membros

Palestra sobre CRIMES DE PEDOFILIA

Entre em contato:
e-mail:
case@viaceu.com.br
telefone
37.3691.3169
Instagram
@case_fortes

© 2020   Criado por Carlos José e Silva Fortes.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço