15% dos registros de agressão contra menores são de abuso sexual


O serviço de recebimento de denúncias de violência contra crianças e adolescentes, o Disque 100, registrou em 2009 cerca de 30 mil reclamações de agressões.

Essas denúncias geraram mais do que o dobro de registros de violência --61 mil, uma vez que uma mesma reclamação pode se referir a mais de um tipo de agressão.
Mais de 15% desses registros são de abuso sexual (9.638 registros), reclamações mais comuns do que as de violência com lesão corporal, exploração sexual, pornografia e tráfico de crianças.
Segundo especialistas, as vítimas de abuso sexual são principalmente crianças e adolescentes vulneráveis socialmente, mas também suscetíveis do ponto de vista psicológico.
É o caso da jovem maranhense Marta Elias. Em novembro do ano passado, ela depôs na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Assembleia Legislativa do Maranhão, que investiga casos de abuso sexual infantojuvenil.
Antes de fazer a denúncia contra o prefeito de uma cidade do interior do estado, pai de seu filho mais velho, Marta falou à Agência Brasil sobre o namoro que manteve por dois meses com o político, quando ela ainda era adolescente. Segundo ela, o prefeito era um cara "bacana", "passeava de mãos dadas" e era "muito carinhoso".
Marta, que agora busca o reconhecimento da paternidade do filho, mas teme ser perseguida, diz que a atitude do então namorado era muito diferente da vivenciada em casa, entre os pais. "Meu pai não sabe dar carinho para ninguém, nem ele nem a minha mãe. O carinho que eles dão é xingando a gente. A minha mãe é muito zangada."
A psicóloga Sandra Santos, que coordena em Salvador (BA) um projeto de atendimento de crianças e adolescentes vítimas de exploração sexual, avalia que os abusadores percebem a falta de atenção e de afeto sofrida pelas vítimas e estabelecem com elas uma relação de poder. "Essa é uma relação de afetividade e de autoridade do adulto sobre as crianças e adolescentes."
Além dos dados do Disque 100 (baseados em denúncias), não há dados precisos sobre os casos de abuso sexual. Mas, de acordo com o secretário executivo do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda), o antropólogo Benedito Rodrigues dos Santos, a maior parte dos abusos relatados nos conselhos tutelares e nas delegacias de proteção infantojuvenil é de incesto: pai com filha e padastro com enteada.
Para a psicóloga social Maria Luiza Moura Oliveira, do Conselho Federal de Psicologia, a situação de poder e submissão é comum na relação entre o abusador e sua companheira. "Por que a mãe não conseguiu perceber o abuso? Essa mulher também vem de uma situação de submissão e falta de autonomia inclusive para interditar aquele ato."
Na opinião de Moisés Bezerra, do Conselho Tutelar da Cidade Operária, na periferia de São Luís, a exploração em ambiente familiar dificulta a denúncia e a prevenção. "A gente tem medo de alguém que possa entrar na nossa casa e roubar, mas a gente não tem medo de quem a gente conhece."
Denúncias de violência sexual podem ser feitas todos os dias (inclusive sábados, domingos e feriados) pelo Disque 100. O serviço funciona das 8h às 22h. A ligação é gratuita e o usuário não precisa se identificar. A denúncia também pode ser feita no e-mail
disquedenuncia@sedh.gov.br .


Os nomes de crianças e adolescentes que sofreram violências sexuais e de seus parentes foram trocados.


FONTE: http://noticias.bol.uol.com.br/brasil/2010/02/07/15-dos-registros-d...

Exibições: 897

Comentar

Você precisa ser um membro de Casé Fortes para adicionar comentários!

Entrar em Casé Fortes

Comentário de ORÁCULO DO DELFUS em 8 fevereiro 2010 às 23:23
A imagem é forte!

Mas precisamos destas imagens p/ realmente acordar aqueles corações adormecidos q tem receio d falar a palavra pedofilia qto mais agir d frente ctr ela.

Qto à privacidade tem q ser respeitada pq é um assunto delicado e ao mesmo tempo covarde; pois devo imaginar o q esta mulher deve estar passando.

Covarde no sentido d q o agressor ( dependendo d quem ... ) tem q ficar no anonimato.

:x

Infelizmente um tópico q eu criei onde DOU NOMES AOS BOIS D ALGUNS POLITICOS BRASILEIROS, ACESSORES, SECRETÁRIOS, PREFEITOS, DEPUTADOS, EX PREFEITOS E PESSOAS Q ATÉ ENTÃO ERAM CONFIÁVEIS DO GOVERNO E PQ Ñ DIZER ... CONFIÁVEIS AOS OLHOS DO POVO BRASILEIRO ... ESTÃO ENVOLVIDO C/ O CRIME D PEDOFILIA ñ foi aceito pelo blog.

Paciência.

Td tem um pq e eu respeito então ... devemos respeitar a privacidade alheia.

Download da Cartilha

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Adquira a CAMISA da campanha

 

I_M_P_O_R_T_A_N_T_E   (N_O_V_O):

danleros@bol.com.br

DEVIDO AO GRANDE NÚMERO DE SOLICITAÇÕES, A EMPRESA “DANLERO'S”, ATENDERÁ A PEDIDOS DE

C_O_M_P_R_A_S

DE CAMISAS, NO VALOR NECESSÁRIOS À COBERTURA DOS CUSTOS.

SOMENTE DURANTE OS EVENTOS DO MOVIMENTO “TODOS CONTRA A PEDOFILIA” HAVERÁ

S_O_R_T_E_I_O_S DE CAMISAS G_R_A_T_U_I_T_A_S,

REALIZADOS A CRITÉRIO DO PROMOTOR DO EVENTO.

PARA NOVOS PEDIDOS DE COMPRA DE CAMISAS:

Você quer uma camisa da campanha TODOS CONTRA A PEDOFILIA? Ao usar esta camisa você expressa sua INDIGNAÇÃO contra os crimes ligados à Pedofilia, contra o abuso sexual, contra a exploração sexual de crianças e contra a pornografia infanto-juvenil! Faça parte dessa luta!

1 - Se REGISTRE no BLOG;

2 - Envie um e-mail dizendo o ENDEREÇO da entrega e o TAMANHO da camisa para:

danleros@bol.com.br

*** A*T*E*N*Ç*Ã*O ***

 E-MAIL PARA PEDIDOS DE COMPRAS DE CAMISAS:

danleros@bol.com.br

Membros

Palestra sobre a CPI da Pedofilia

© 2020   Criado por Carlos José e Silva Fortes.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço